Tem horas que parece que vamos ficar sem assunto, ou na melhor das hipóteses passar algum tempo chovendo no molhado. Mas em se tratando de Economia Comportamental e Ciências Comportamentais… Ficar sem assunto ou chover no molhado não é opção!

Esta semana pesquisando assuntos relacionados a aplicação de insights comportamentais para Políticas Públicas, pude ter contato com um trabalho excelente, realizado pelos pesquisadores Karsten Schmidt e Pelle Guldborg Hansen da consultoria iNudgeyou [http://inudgeyou.com].

Eles criaram um framework onde traçam de uma forma muito interessante como insights comportamentais podem ser aplicados a Políticas Públicas. Abaixo segue o framework idealizado pelos pesquisadores:

Como vocês podem ver na imagem, mais do que um guia para implementação de insigths comportamentais para Políticas Públicas, me arrisco a dizer que os pesquisadores criaram um framework possível de ser adaptado para direcionar o planejamento e gerenciamento de intervenções comportamentais em quaisquer esferas, inclusive na iniciativa privada.

O BASIC ©, nome dado pelos pesquisadores ao framework foi publicado em um artigo científico, mas ainda sem tradução. A publicação original foi elaborada em dinamarquês. Mas os pesquisadores já noticiaram que ainda em 2018, sairá uma atualização mais completa e direcionada para quem trabalha com Insights Comportamentais (Behavior Insights).

“O artigo mencionado acima é um documento conceitual e, portanto, principalmente acessível para aqueles que já estão bastante familiarizados com a aplicação de Insights comportamentais em políticas públicas. (Além disso, é publicado na revista Politik & Økonomi e, portanto, está em dinamarquês). Felizmente, em 2018, uma versão muito mais abrangente e detalhada do BASIC ©, incluindo ferramentas e diretrizes éticas, será acessível para potenciais especialistas de BI como parte de um conjunto de ferramentas para formuladores de políticas que serão desenvolvidos e publicados pela OCDE.”

Fonte: iNudgeYou – BASIC ©

O que é BASIC ©?

A imagem que mostramos acima, vale certamente mais do que muitas palavras. No entanto algum detalhamento é necessário, para facilitar ou mesmo orientar o entendimento da proposta de framework da iNudgeyou. O nome é um acrônimo para as palavras:

Behavior (Comportamento)

Analysis (Análise)

Solution (Solução)

Intervention (Intervenção)

Continuation (Continuidade ou continuação)

Não sei vocês, mas achei o nome excelente!

Segundo consta no site do iNudgeyou o BASIC © destina-se a fornecer aos potenciais especialistas em BI (Behavior Insights) um quadro detalhado para o desenvolvimento de políticas públicas comportamentais desde o início até o final de um projeto de BI. Ele faz isso apresentando ferramentas para:

“Identificar e conceituar questões políticas relevantes em termos de COMPORTAMENTO (BEHAVIOR),

ANALIZANDO os desafios comportamentais visados,

identificando os Insights comportamentais relevantes para se aplicar como potenciais SOLUÇÕES,

soluções de teste de campo através do INTERVENÇÕES com base em projetos experimentais adequados e, finalmente,

implementar soluções efetivas como Políticas Públicas comportamentais através de uma fase estruturada chamada CONTINUAÇÃO.”

Fonte: iNudgeyou - BASIC ©

Uma excelente sistematização de abordagem para planejamento, implementação e manutenção de intervenções comportamentais. Acredito que o BASIC © seja um excelente ponto de partida para quem ainda está muito centrado nas teorias comportamentais.

Isto porque com o framework é possível visualizar de forma simples e esquemática cada fase de um processo de intervenção baseado em Ciências Comportamentais. É importante, no entanto, vale ressaltar aqui que, apesar de simples, cada etapa de execução do framework demanda muito conhecimento e, portanto, o mesmo, não pode ser considerado como um fim em si mesmo.

A Economia e as Ciências comportamentais não são, definitivamente, um baú de truques que quando aplicados levam as pessoas a adotarem determinados comportamentos desejados. Para pensar em fazer intervenções comportamentais é preciso inicialmente uma boa régua ética.

Depois de definida a régua ética, aí sim você pode pensar em destrinchar o framework e aplicar insights comportamentais como uma ferramenta para melhoria de resultados, seja na esfera pública ou na esfera privada. Quem sabe até mesmo, seja interessante e viável pensar em adaptar o framework para insights comportamentais pessoais?

Me parece uma boa ideia, no entanto vou deixar ela para um próximo post!

Até mais pessoal!

Referências