Hari Seldon conseguiu entender que a humanidade iria ruir e a consequência seriam milhares de anos de barbárie. Ele fez isso usando um novo campo de estudo chamado psico-história.

 

A psico-história usa campos da psicologia e matemática e assim prevê os comportamentos da massa. Ela não entenderia sobre um indivíduo em específico e sim da multidão. Infelizmente as equações da psico-história ficam apenas no campo da ficção e no mundo criado por Isaac Asimov nos livros da Fundação. Hari Seldon como psico-historiador só existe em livros, porém as ideias citadas fazem nossa cabeça viajar.

Imagine: utilizar psicologia, estatística, economia para prever comportamento de grupos…. espera… tem gente já fazendo isso!

O campo da Big Data e Machine Learning hoje se assemelham bem com o que Seldon tinha criado. Pense em um campo que você pega dados alia eles a matemática e sabe o provável comportamento que as pessoas terão. Se são extrovertidos ou não? Se aquele grupo em específico irá mudar os votos para presidente?

Ainda sobre as semelhanças, estudos que predizem o comportamento são estimados em probabilidades. Os psico-historiadores da fundação não diziam em absolutos, eles sempre consideravam a probabilidade de um fato acontecer ou não, e era isso. Absolutos não existem na ciência, e a psico-história mesmo sendo uma ciência fictícia seguiu esta linha.

Por fim, questione algum analista ou profissional de recrutamento e você verá que a profissão que aparenta ser demandada no futuro tem nome e sobrenome: analista de dados. E a análise vai de várias formas, de consumidor de um produto até usuários de serviços. As pessoas na fundação faziam isso. Analisavam e reanalisavam se o plano Seldon seguiria o curso. Se o “público” agiria da forma prevista.

Poderia descrever as semelhanças o dia inteiro mas posso acabar dando um spoiler do livro, se eu já não fiz isso. Os 3 livros da Fundação da trilogia original fazem você imaginar campos de big data, machine learning e teoria dos jogos, ao fazer isso eles não são explícitos, mas está lá se você quiser acha-los.

 

A ficção tem uma parte muito importante no desenvolvimento de tecnologias e ideias, não sei se Asimov imaginava o mundo que vivemos hoje, mas com tranquilidade os textos foram à frente do seu tempo.

De brinde, fiquem com um texto do autor que está disponível na internet e vejam se interessa a leitura:

Obs: Paul Krugman, laureado com Nobel de Economia, cita a trilogia da fundação como inspiração para sua profissão.

 Referências:

-Procure por trabalhos de Michal Kosinski