Conseguimos mostrar quais os efeitos da procrastinação em apenas um gráfico.

Nem sempre paramos para pensar a respeito, mas procastinar pode causar efeitos muito danosos ao nosso estdo psicológico. Ansiedade, medo e vergonha, quando procastinamos, agem silenciosamente aumentando o custo psicológico do comportamento de procrastinação.

Com isso, como é possível ver no gráfico abaixo, durante a fase improdutiva há considerável aumento da ansiedade, vergonha ou medo. (FASE IMPRODUTIVA)

Já na transição entra a fase improdutiva para quando decidimos efetivamente iniciar a ação procrastinada, a ruptura da inércia causa uma espécie de “ruído” desencadeando uma variação nos estado psicológico, onde há muita confusão de sentimentos.

Esta variação de sentimentos (estado psicológico) é acompanhada por queda acentuada da ansiedade, medo e vergonha na fase produtiva.

Fique alerta! Manter-se produtivo e evitar a procrastinação é certamente uma forma de evitar o estresse.