Cada vez mais em destaque como instrumento de políticas públicas, a Economia comportamental vem dando grande suporte para melhorar os resultados e comportamentos dos agentes econômicos.

No mapa vemos marcado em azul os locais onde esferas governamentais vem fazendo uso de Nudges para melhorar os resultados. (Via Rotman).

Destaque para Prefeitura do Rio de Janeiro, que apesar de se concentrar em Nudges para melhorar resultados na arrecadação de impostos vem também implementando Nudges para: Redução do índice de desistência no tratamento de tuberculose, em parceria com o Banco Mundial; aumento do envolvimento dos pais na educação dos filhos e antecipação de matrícula; maior atividade física entre idosos; menor fechamento de cruzamentos; maior adesão ao portal da Prefeitura.

Resultados divulgados pelo Jornal Estado de São Paulo, mostram outros exemplos mais focados na arrecadação tributária:

a) Uma carta ao fim do ano com dada mensagem conseguiu arrecadar 200% a mais de IPTU em atraso que a carta padrão;

b) as cartas utilizaram diferentes heurísticas e foi 60% mais efetiva que a carta padrão em evitar que o cidadão entrasse na dívida ativa do município.

Clique no botão abaixo para ler a matéria completa publicada no Jornal Estadão.