Como diz um ditado popular: “Basta marcar para chegar”. E o dia do Brexit finalmente chegou. Amanhã o grande dia do referendo no Reino Unido promete monopolizar o noticiário econômico pelo mundo em torno de uma pergunta simples:

O Reino Unido fica ou sai da União Européia (UE)?

Para ajudar um pouco no entendimento do Brexit, separei 4 gráficos que a meu ver resumem um pouco as variáveis econômicas envolvidas na questão.

1 – Exportações britânicas para a União Européia

By: The Economist

By: The Economist

O gráfico mostra o total exportações em 47,2% partindo do Reino Unido para a União Européia (UE). Nada mal! Mas lembrem-se de que a saída da UE não é o mesmo que UE fechar o comércio para o Reino Unido.

2 – Confiança dos europeus na EU por país

By: The Economist

By: The Economist

Apenas algo em torno de 30% dos britânicos confiam na UE. Qual o motivo? Eu pessoalmente acredito que incomoda ao Reino Unido, a falta de autonomia em algumas questões político-econômicas e também o grande volume de recursos transferidos para a UE. Afinal o Reino Unido não parece ter outras motivações para desconfiar. Ter níveis de confiança próximos aos da Grécia que foi jogada na berlinda quando da sua crise financeira, é no mínimo estranho.

3 – Novamente exportações

By: The Economist

By: The Economist

Impressionante ver no gráfico como cresceu a participação das exportações do Reino Unido para a Alemanha após sua entrada na European Economic Community – EEC (Comunidade Econômica Européia). Aqui temos um bom exemplo de como a saída pode impactar as exportações.

4 – Educação importada?

brexit-educacao

Vejam isso! No Reino Unido a maior parte das pessoas com curso superior é estrangeiro. Certamente não deve haver uma fuga dessas pessoas pós Brexit, mas como fica o futuro? Será que a renovação e manutenção dos cérebros britânicos darão conta da demanda?

Quatro questões para refletir sobre o Brexit, dentre outras tantas que podem ser levantadas, mas agora a sorte está lançada. Minha opinião?

Aposto no “Fica”.

Mas caso o Reino Unido saia… Preparem-se para um período bem interessante, volátil e incerto para a economia mundial.