O post de hoje vai tratar de dois assuntos que tem tomado muito de meu tempo nos últimos meses: Multidisciplinariedade e Inovação.

Uma iniciativa do MIT (Massachusetts Institute of Technology …) muito inovadora criou uma plataforma de jornal científico que reúne nada menos do que a interação entre Design e Ciência. Mas entenda a Ciência como algo amplo que abrange economia, engenharia e todo campo científico que existe.

Até aqui pode parecer algo comum e simples, mas o Jods (Journal of Design and Science) tem uma missão nobre: desconstruir as publicações acadêmicas tradicionais publicando artigos que mesclam diversas áreas do conhecimento (Ciência) com conteúdo cultural e porque não científicos como: Design e Artes.

Após ler o artigo “Age of Entanglement”, publicado no Jods, me convenci de que o futuro da ciência e também da educação é sim criar possibilidades nas fronteiras de cada área do conhecimento. Nesse sentido, o estudo científico, estaria hoje se transformando para abranger diferentes conhecimentos que reunidos, não seriam mais distinguíveis ou facilmente divididos em áreas.

Em Neuroeconomia, por exemplo, mescla-se conhecimentos de neurociência, economia e psicologia para analisar como o processo de tomada de decisão acontece e o que pode influenciar esse processo. Dessa forma, estudos já questionam a própria racionalidade humana. Polêmico não é mesmo?

neuroeconomy

Quando, por exemplo, experimentos sociais analisados à luz de conhecimentos econômicos e com instrumentos de monitoramento neural indicam pistas de que a taxa de disparou neuronal acontece milésimos de segundo antes de termos consciência da decisão que tomamos, um novo mundo se abre no estudo da tomada de decisões. Esse novo horizonte ou descoberta só se fez possível após a simbiótica interação entre diferentes áreas do conhecimento.

Mas isso é assunto para outro post. rsrs

O interessante aqui é que o Jobs, nasce com conceitos muito claros de vanguarda no estudo científico. O jornal é totalmente gratuito. A plataforma utilizada privilegia a interação nas publicações ao mesmo tempo que permite a pesquisadores usem os estudos livremente. Isso certamente criará uma espécie de corrente que tende a disseminar e porque não integrar projetos de pesquisas multidisciplinares?

Falando um pouco do artigo que li no Jods e que motivou esse post…

O primeiro artigo que li na plataforma do Jods teve um efeito estimulante que dificilmente vejo em publicações científicas tradicionais.

O estudo publicado por Neri Oxman trata da “ Era do Emaranhamento” – tradução livre de “Age of Entanglement”. No estudo, o autor faz com maestria uma relação entre o ciclo de Krebs: “uma via metabólica composta de reações químicas” que explica para a química como é produzida energia (ATP).

Analogamente Neri Oxman criou o ciclo de Krebs da criatividade, que tem por objetivo explicar como ocorre o ciclo de produção de energia criativa ou Ciclo de Krebs da Criatividade (KCC). Esse ciclo criativo produz a chamada energia criativa ou segundo o autor CreATP.

“The Krebs Cycle of Creativity (KCC) is a map that describes the perpetuation of creative energy (creative ATP or ‘CreATP’), analogous to the Krebs Cycle proper. In this analogy, the four modalities of human creativity—Science, Engineering, Design and Art—replace the Krebs Cycle’s carbon compounds. Each of the modalities (or ‘compounds‘) produces ‘currency’ by transforming into another: (Oxman, N. (2016). Age of Entanglement. Journal of Design and Science)

“O Ciclo de Krebs da Criatividade (KCC) é um mapa que descreve a perpetuação de energia criativa (ATP criativo ou ‘CreATP’), análogo ao ciclo de Krebs original. Nessa analogia, as quatro modalidades da criatividade humana – Ciência, engenharia, design e arte – substituem os compostos de carbono do ciclo de Krebs. Cada uma das modalidades (ou “compostos”) produz “variável de troca”, transformando em outra:”( Tradução livre de: Oxman, N. (2016). Age of Entanglement. Journal of Design and Science)

Oxman então resume o ciclo de Krebs da Criatividade com o gráfico abaixo:

Imagem by: Oxman, N. (2016). Age of Entanglement. Journal of Design and Science, PubPub, [http://jods.mitpress.mit.edu/pub/AgeOfEntanglement]

Imagem by: Oxman, N. (2016). Age of Entanglement. Journal of Design and Science, PubPub, [http://jods.mitpress.mit.edu/pub/AgeOfEntanglement]

Genial, não acham?

Mais que recomento a leitura do artigo original que pode ser acessado no link abaixo:

LINK JODS

Vou ficando por aqui com os milhares de conexões e reflexões que o artigo provocou em mim.

Espero vocês aqui para continuarmos a conversa e trocarmos provocações que estimulem nosso Ciclo de Krebs da Criatividade (KCC) para que tenhamos energia criativa (CreATP) de sobra!

Até a próxima.